A cura de doenças

As novas descobertas envolvendo o DNA humano têm revolucionado as pesquisas e a medicina. O geneticista Carlos Alberto Moreira-Filho falou sobre essa revolução genômica e também abordou a questão das células-tronco. “Hoje as pesquisas com células-tronco não dependem mais de embriões, o que gerava polêmica, mas sim podemos utilizar células de várias outras partes, como da própria pele”, explicou. Segundo ele, estudar o genoma humano poderá trazer futuramente a cura para muitas doenças, como diabetes, tumores e epilepsia.

“Uma pessoa epiléptica refratária não possui um medicamento para sua doença e pode ter dezenas de surtos durante um mês. Pelo mapeamento genético, estamos estudando como alguns acontecimentos da infância, uma febre não tratada ou um trauma na cabeça podem ser causadores de um dos tipos de epilepsia”, contou.

Carlos também citou uma população judaica, que vive numa região entre a Rússia e a Polônia, com grande pré-disposição ao câncer de mama. “Já existem exames genéticos que detectam essa predisposição, ou seja, são recomendáveis principalmente para pessoas com parentes próximos que tiveram ou têm a doença”, recomendou.

No final, o convidado respondeu perguntas das voluntárias, elucidando vários pontos desse complexo e importante tema da medicina moderna.