A dor nossa de cada dia

O reumatologista Luiz Nusbaum falou, na Sede, sobre o tema “Como conviver com a dor”. Abrindo sua palestra, ele colocou uma frase em latim de Hipócrates, Sedare dolorem opus divinum est (aliviar a dor é obra divina). Segundo Nusbaum, com todo o avanço da medicina, não faz sentido alguém sofrer uma dor crônica nos dias de hoje, sem tratamento. “Todo mundo que envelhece terá alguma dor, isso é inerente ao ser humano, e o importante é não se acostumar a ela, mas sim procurar ajuda”.

a-dor-nossa-palestra-jun-4

O médico ainda contou que 80% das dores nas costas não tem sua causa descoberta. “Por isso é muito importante o relacionamento médico e paciente, uma consulta clínica detalhada, pois os exames nem sempre detectam a causa da dor.”

Nusbaum ainda orientou que é importante o paciente se convencer que tem um problema e que a família deve ficar atenta e nunca duvidar do que o paciente diz. Outro cuidado importante, segundo ele, é não confiar no “Dr. Google”, ou seja, nem tudo que está na Internet é confiável.

Ao final, respondeu as dúvidas da plateia sobre doenças específicas, medicamentos e tratamentos alternativos.