Celebração de Pessach

Convidado para a celebração de Pessach na Sede, rabino Michel Schlesinger, explicou os conceitos importantes sobre a data. Na ocasião, foi montada uma mesa especial, com uma keará (bandeja especial da festa) e hagadot (livro que conta a história da saída do povo judeu do Egito), além de frutas e vinho.

Antes de começar sua explanação, o rabino perguntou: o que é religião? E em seguida respondeu: é um conjunto de lendas e leis. “Em Pessach, as leis seriam representadas pelo Sêder, e a lenda pela saída do Egito”.

O rabino Michel também separou quais são as leis bíblicas e quais são as criadas pelos rabinos ao longo do tempo para a festa. “Comer Matzá na noite do sêder está na Torá, já comer matzá ao longo da semana não, o que está escrito é para apenas não comermos chamêtz”, explicou. E listou outros quatro costumes que foram criados por rabinos: beber os quatro copos de vinhos durante o sêder (representando as quatro formas que D’us se refere à saída do Egito na Torá), comer maror (erva amarga), comer reclinado para o lado esquerdo e o conjunto de salmos cantados ao final da festa. “Hoje, em algumas linhas religiosas, é costume se adicionar um quinto copo de vinho, em homenagem a Miriam, irmã de Moisés”, contou.

No final, foram sorteadas as cestas de Pessach montadas pelo grupo Tzehirot, com a doação de diversos fornecedores: Casa Sta.Luzia, Casa Menorah, Albee Importadora, Sarine Attié doces, Fifi Doces, Nina Khafif, Açougue Livenn, Impak AllKosher, Levaná Kosher Food, Super K, Goody, Sacolão Campos Elíseos, Sacolão Higienópolis, Les Delices D’Arlette, Mazal Tov, Pardess, Casa Zilanna/AZ Presentes, Net Drinks e Rute Retalho.