Celebração de Purim

A Sede ficou colorida para a comemoração da data mais alegre do calendário judaico, Purim, que celebra a sobrevivência dos judeus ao escapar do plano do primeiro ministro persa Haman para exterminá-los. Organizada pelas jovens do Grupo Tzehirot, foram distribuídas máscaras, recos-recos e colares havaianos, para as voluntárias entrarem no clima de festa.

No início, Genha Migdal leu um trecho da Meguilá Esther e ressaltou a importância da união do povo judeu para enfrentar os inimigos externos. Luis Sergio Prist, o moré Vavá, entoou músicas típicas da festa e do cancioneiro judaico. As chaverot acompanharam e dançaram ao som de clássicos como Chag Purim, Hevenu Shalom e de criações do próprio Vavá, paródias misturando o ritmo de marchinhas de carnaval com letras sobre a festa, como Esther Maravilhosa (adaptação de Cidade Maravilhosa, com letra que celebra a rainha, uma das responsáveis pela salvação do povo judeu).

No final, foi oferecida uma mesa com muitos quitutes, principalmente doces, para complementar a alegria dos presentes.