Cuidados com a audição

“O som é capaz de proporcionar e modificar emoções e estas podem ter um papel fundamental nos relacionamentos, na saúde e qualidade de vida de cada um.” Com essa frase, a fonoaudióloga Claudia Arrivabene abriu sua palestra na WIZO-SP, mostrando a importância de se ter uma boa audição.

Ela listou alguns cuidados para preservar a boa saúde dos ouvidos, como: não mergulhar ou se banhar em água suja; não utilizar remédios sem indicação médica; não introduzir objetos na orelha (nem mesmo cotonetes); evitar exposição a sons altos por período prolongado; usar equipamento de proteção individual (EPI) em locais de trabalho onde o ruído exceder os limites permitidos; e, claro, procurar um otorrinolaringologista sempre que sentir dor no ouvido ou ter suspeita de baixa audição e zumbido.

No entanto, segundo a palestrante, muitas vezes a pessoa nega que esteja ouvindo mal, por isso as pessoas ao seu redor devem ficar atentas aos sintomas, como trocas na fala; dificuldade de acompanhar conversas ou de ouvir à distância; aumento do volume da TV ou do rádio; dificuldade da localização da fonte sonora; e até mesmo depressão e isolamento social.

Muito prestativa, Claudia tirou dúvidas individuais após sua apresentação.