Homenagem a Margarida Grin

Com mais de 70 anos de contribuição à WIZO-SP, Margarida Grin é o símbolo de dedicação de uma vida à solidariedade e a fazer o bem. Por isso, o Bazar deste ano foi em homenagem a ela. “Mesmo antes de aprendermos a palavras ‘mamãe’, aprendemos a palavra WIZO”, contou seu filho, Ezequiel Grin. “Há uma reza, no shacharit de Shabat, que diz a quem trabalha para sua comunidade, que D’us vai dar Sua recompensa, e essas palavras se aplicam tanto a minha mãe como a todas vocês”, complementou.

A presidente da WIZO-SP, Iza Mansur, também ressaltou o exemplo que Margarida se tornou para todas as voluntárias. “Esse bom humor, essa força de trabalho e essa vontade contagiam todas nós e nos inspiram para continuar nosso trabalho”. Muito emocionada, Margarida agradeceu a homenagem. “É com muita satisfação que recebo essa honraria e tenho muito orgulho de pertencer a esse grande grupo de mulheres”, disse.

 

Um Bazar vitorioso

Mais uma vez, o Bazar, realizado no Clube Piratininga foi um sucesso, vendendo roupas, bijuterias, produtos de utilidades domésticas, brinquedos, etc. A fila, mesmo antes das portas serem abertas, chegava quase até o fim do quarteirão da Alameda Barros, com algumas pessoas que esperavam pelo evento desde a madrugada. Como já é tradição, o Bazar também montou uma Praça de Alimentação, oferecendo pratos da culinária judaica como tchulent e guefilte fish, apreciados e consumidos em poucas horas.

Uma novidade para este ano foi a parceria com a Escola Beit Yaacov, que enviou alguns jovens do Ensino Médio para ajudar as chaverot nas vendas. Como contrapartida, a WIZO-SP lhes concedeu um certificado de voluntariado exigido pela escola. “É importante nos acostumarmos mais com o trabalho voluntário e ajudar a comunidade em que a gente vive. Eu conhecia o trabalho dessa entidade, mas nunca tinha visto de perto e estou muito feliz de fazer parte desse movimento”, falou Nissim Ourfali, 16 anos, aluno da Beit Yaacov.