Homenagem a Sulamita Tabacof no Dia Internacional da Mulher

“O trabalho que nós empreendemos na WIZO é um trabalho de amor, pois tudo que nós fazemos é em benefício do próximo, e essa é a bandeira que as jovens chaverot, hoje,  continuam carregando”, falou Sulamita Tabacof, em seu discurso como homenageada no Dia Internacional da Mulher, promovido pela WIZO-SP, no Buffet Menorá, que ficou lotado. Muito emocionada, ela contou um pouco de sua longa trajetória de ativista comunitária, que já tem mais de 60 anos, e agradeceu a todos os presentes. “Se até hoje eu tive boa parte da minha vida dedicada à WIZO, depois de um evento como este, minha responsabilidade aumenta ainda mais”, complementou.

Nava Shalev Politi, presidente da WIZO-SP, parafraseou um trecho do discurso da cantora Madonna para definir Sulamita. “Procurem mulheres fortes para serem amigas, para serem aliadas, para aprenderem com elas, para serem apoiadas, para serem instruídas, para se inspirar nelas e se deixar iluminar. Certamente, a Sulamita é uma dessas mulheres”. Ela também frisou a importância da homenageada em sua própria trajetória. “Sulamita é uma mulher de fibra, sionista e dedicada ativista comunitária, e sempre me ensinou os valores da nossa missão”.

O evento contou com a presença de autoridades, representantes de diversas entidades, rabinos, amigos e parentes. Rebeca Rosenberg, presidente do Grupo Chana Szenes, destacou que a homenagem a Sulamita acontece em um ano especial, em que o Estado de Israel completa 70 anos e seu grupo 60. “Sulamita representa a luta de todas as mulheres por um ideal comum, por justiça social, solidariedade e amor a Eretz Israel”, disse Rebeca. Já o rabino David Weitman destacou o fervor de Sulamita nas orações e nos estudos judaicos, assim como sua paixão para defender as causas sionistas.

Ana Marlene Starec, presidente de Honra da WIZO Brasil, que veio do Rio de Janeiro especialmente para o evento, falou da sua admiração pelo trabalho incansável e eficiente de Sulamita. “Ela está sempre presente e nos dando apoio, com sua fala eloquente que nos ensina novos caminhos e novas formas de trabalho”, afirmou.

Durante a tarde, Claudio Goldman e Sabrina Shalom emocionaram os presentes, com músicas em hebraico, português iídiche e ladino, acompanhados do músico Gabriel Goldman.