Israel e a natureza

Na primeira reunião de grupos de 2019, o convidado foi Marcelo Schapochnik, diretor-executivo do Keren Kayemet LeIsrael (KKL) no Brasil, que falou sobre a importância do fortalecimento do vínculo do povo judeu com sua terra para preservação da herança natural e cultural.

Schapo, como é conhecido, contou sobre seu trabalho no KKL e a recente palestra que fez em uma escola em Aracaju, no Estado do Sergipe. “Falei a eles sobre Israel e como o país dá importância ao meio ambiente de maneira prática, não apenas na teoria.”

Na ocasião, o diretor do KKL também falou sobre Tu Bishvat, o ano novo das árvores, e mostrou um vídeo com a comemoração da festa por judeus etíopes, em Israel. “Ao ver este vídeo, refleti como os negros, ao longo da história, só foram levados de seus países para serem escravizados em outros; enquanto que durante a Operação Moisés e Salomão, Israel levou milhares de falashas (como são chamados os judeus etíopes) para serem acolhidos no país”.

Ilustrando com fotos de árvores nascendo em pedaços de concreto na cidade de São Paulo, Schapo provocou uma reflexão: “Quem de vocês, neste mundo onde os jovens estão imersos na tecnologia, leva seus filhos e netos para uma volta no quarteirão, para apreciar as folhas, as plantas?”

A tarde ainda contou com mais duas surpresas: a presença de Samy Waitzberg e sua equipe, que está gravando um documentário sobre sua avó, Sarita Rawet, que completa 90 anos; e uma homenagem a Paula Laterman, que comemorou seu aniversário “solidário” solicitando que os presentes fossem revertidos em doações para a WIZO São Paulo.