Natalini fala sobre o envelhecimento

 

O vereador Gilberto Natalini foi o convidado para o início das atividades do segundo semestre na WIZO-SP. Ele falou sobre o envelhecimento e os desafios da política pública brasileira a respeito desse tema.

As chaverot Frida Kier Weingarten e Rebeca Rosenberg declamaram poemas para introduzir o convidado. Natalini começou alertando sobre o fato do envelhecimento no país estar acontecendo de maneira acelerada. “Aqui, a inversão da pirâmide de faixa etária está se dando de maneira mais rápida que em outros países, e temos que estar preparados para isso”.

Segundo ele, essa longevidade se deu pelos avanços médicos, melhora do saneamento básico –  embora ainda tenha muitos problemas – e qualidade da alimentação, além da vacinação eficiente. “Antigamente, se morrida de bronco-pneumonia, de desidratação, e hoje isso acontece raramente”.

Ele contou sobre uma série de projetos que propôs como vereador de São Paulo, pensando na população mais idosa. “Eu criei a ideia do cuidador de idoso e conseguimos aprovar essa lei. O departamento de saúde ou de assistência social devem mapear os idosos do bairro, principalmente aqueles que estão acamados, visitá-los e verificarem se a família tem condições de cuidar dele. Caso não tenha, a prefeitura deve dar assistência a essa pessoa”. Para auxiliar a prefeitura, foi promovido um curso para formar esses cuidadores, que já está na 21ª turma.

Natalini ainda respondeu às perguntas do público e não se esquivou nem das questões mais polêmicas sobre política.