Sulamita Tabacof recebe o Golden Golda

A Organização Sionista Mundial, através do seu Departamento de Incentivo à Aliá, fez a entrega do primeiro Prêmio “Golden Golda” à ativista Sulamita Tabacof, presidente de Honra da WIZO São Paulo.

A cerimônia, apresentada por Lilian Peretz, da Organização Sionista Mundial, contou com a presença de Marina Rozenberg-Koritni, diretora de Incentivo à Aliá da entidade, Miriam Kahan, fundadora do estúdio Tafur Alai, e pocket show da talentosa família Barzilai. Além de Sulamita, foram também finalistas do prêmio Nava Shalev Politi, presidente da WIZO-SP, Iza Mansur, ex-presidente, e Yona Davidson, do Departamento de Cultura.

Ricardo Berkiensztat, presidente Executivo da Federação Israelita de São Paulo, falou que Sulamita é um exemplo a ser seguido por todos que acreditam na causa sionista e relatou como Israel tem se tornado cada vez mais uma opção para os brasileiros. “Nos últimos anos, tivemos uma média de quase 800 brasileiros fazendo aliá, o que representa quase 1% da população judaica daqui”.

Miriam, que nasceu na Colômbia e contou a história da sua aliá, também cumprimentou Sulamita e se dirigiu às demais voluntárias em seu discurso. “Senhoras da WIZO, vocês são um exemplo para as próximas gerações e são também minha inspiração, pois é uma Organização que prova como as mulheres são essenciais para a transformação da sociedade”.

A escolha da vencedora, segundo Lilian, se deu após uma análise do comitê julgador, da trajetória de diversas mulheres indicadas pelas entidades judaicas, e sua contribuição para a causa sionista e pela aproximação com o Estado de Israel.

Muito emocionada e surpreendida com a escolha, Sulamita citou uma frase da própria Marina para falar da importância do sionismo hoje: “ Já houve época que o povo de Israel precisava de um país, e hoje Israel precisa de seu povo”.  Ela contou um pouco sobre o seu trabalho, junto com as demais chaverot e todo o seu empenho durante mais de 50 anos. “Tentamos ajudar Israel com nossa inteligência, com nossa vontade de trabalhar e produzir, cada uma fazendo sua parte e, inclusive, hoje temos um grupo de jovens muito aguerridas que estão lutando por esse objetivo”, disse, sendo muito aplaudida pelo público presente.